Disco óptico

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2009). Por favor, referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A parte de trás de um disco óptico.

Para computadores, reprodução de sons, e vídeo, o disco óptico é chato, circular, usualmente feito de camadas de policarbonato, acrílico e alumínio. Em termos de funcionamento os discos ópticos diferem dos discos magnéticos por utilizarem as propriedades da luz ao invés das propriedades eletromagnéticas.

Funcionamento

Os discos ópticos para somente leitura são compostos de quatro camadas:

  • a primeira camada que contém o rótulo, podendo ser de papel ou impresso;
  • a segunda camada é feita de plástico e tem função protetora;
  • a terceira é uma camada refletiva com superfície contendo a informação em altos e baixos relevos;
  • a quarta camada é de policarbonato.

Nos discos graváveis ou regraváveis são seis camadas:

  • o rótulo;
  • camada plástica protetora;
  • camada refletiva com relevo plano;
  • camada dielétrica para dissipar o calor do laser durante a gravação;
  • a camada gravável-regravável, transparente (contém pontos que ficam opacos com o laser, e/ou tornam a serem transparentes — nos discos regraváveis);
  • a camada final de policarbonato.

Na leitura um raio é disparado perpendicularmente ao disco, é refletido de volta para o leitor e as variações em alto e baixo relevo ou pontos transparentes ou opacos provocam variações na leitura, criando uma sequência de 0 e 1 que representa o sinal digital.

O tamanho padrão dos discos é de 12cm de diâmetro, 1,2 mm de espessura e um orifício central de 15mm de diâmetro.

Gerações de discos

Primeira geração

Os discos ópticos foram criado originalmente para conter registros codificados opticamente para armazenamento de dados. O formato Laserdisc foi o primeiro formato de armazenamento ótico disponível para o público, embora fosse majoritariamente analógico adquiriu algumas funções digitais com o passar do tempo. É o predecessor do CD.

Segunda geração

Os discos ópticos da segunda geração foram criados para suportar maior quantidade de dados e aumentar a qualidade digital de vídeos

Terceira geração

A maioria dos discos da terceira geração estão em processo de desenvolvimento. Eles são designados para trazer qualidade de vídeo superior ao DVD, para trazer a máxima qualidade da HDTV. Os codecs usados para a compressão do vídeo são o H.264 e VC-1.

  • Fora de linha
    • HD DVD
    • Professional Disc for DATA
    • Total HD disc

Próxima geração

Os formatos da próxima geração ainda estão em processo de criação. Todos eles tem potencial para armazenar mais de 1 TB de espaço.

Discos ópticos existentes

  • LD (Laserdisc)
  • CD (CD-Áudio ou CD-Digital Audio)
  • CD-Text
  • SACD (Super Áudio CD)
  • HDCD (High Definition Compatible Digital)
  • XRCD (eXtended Resolution CD)
  • XRCD2 (eXtended Resolution CD versão 2)
  • CD-R (CD Recordable)
  • Business card CD (PCD - Personal Compact Disk)
  • CD-RW (CD Rewritable)
  • DD-R (Double-Density Recordable)
  • DD-RW (Double-Density ReWritable)
  • CD-ROM (CD Read Only Memory)
  • CD-Vídeo 1.1 (VCD 1.1 - VideoCD 1.1 ou Compact Disc Vídeo 1.1)
  • CD-Vídeo 2.0 (VCD 2.0 - VideoCD 2.0 ou Compact Disc Vídeo 2.0)
  • CVD (China Video Disc)
  • SVCD (Super Vídeo CD, Super VCD, S-VCD)
  • DVD (DVD-Vídeo)
  • DVD-A (DVD-Áudio)
  • DVD-R (DVD Recordable)
  • DVD+R (DVD Recordable)
  • DVD+R DL (DVD Recordable Dual Layer)
  • DVD-RW (DVD ReWritable)
  • DVD+RW (DVD ReWritable)
  • DVD-RAM (DVD Random Access Memory)
  • DVD-ROM (DVD Read Only Memory)
  • MD (MiniDisc)
  • HD DVD (High Density DVD)
  • AOD (Advanced Optical Disk)
  • Blu-ray (Blu-ray Disc, BD)

Ver também

Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia .